Cidade das Cinzas - Volume II da Série Os Instrumentos Mortais - SPOILERS!!!

Acabei de fechar o Cidade das Cinzas.

Então vou contar o que achei do livro. eu sei que deveria começar com um post do primeiro volume, mas depois eu volto pra falar dele. :P


Pra começo, não sei quem é essa mulher do cabelo vermelho da capa. Confoooosa!!
Não sei se é a mãe de Clary, que tem o cabelo vermelho, a tal de Jocelyn, da qual ainda não consigo gostar, Não sei se é a própria Clary, porque esse livro é meio pobre de descrição da garota. Ele, quando descreve alguém, geralmente é o Jace ou o Simon. Só consegui visualizar o Magnus Bane no final desse livro, sendo descrito como com aparência eterna de uma rapaz de 19 anos. Não dava pra chegar a essa conclusão antes.
Talvez seja a rainha da corte Seelie, que também é descrita tendo os cabelos flamejantes e vermelhos.
Se aparecessem os olhos seria mais fácil descobrir quem é na capa.

Tenho algumas reclamações pra começar: a editora Galera Record é muito relapsa e descuidada.
- A lombada não segue o mesmo padrão da lombada do primeiro volume da série Os Instrumentos Mortais. fica muito feio os dois lado a lado sem nem parecerem que são da mesma coleção;
- O livro não tem o mesmo acabamento brilhante do primeiro volume. Esse é fosco. Então os detalhes holográficos da capa não se destacam e ele fica eternamente manchado do suor da mão, mesmo com todo cuidado.


Então tá. No último volume a gente terminou com Valentim fugindo através de um portal, Jace tendo preferido ficar com a Clave do que com o papis. E com a revelação bombástica de que ele não é Jace Wayland, filho de Michael Wayland, mas sim Johnathan Christian Morgenstern, filho do Valentim e da Jocelyn. IRMÃO DA CLARY!!!! O que nos leva ao fato de que Valentim é pai da Clary também.

Quando li isso gelei, porque eles tinham se beijado e estavam seriamente interessados um no outro. Jamais imaginei que encontraria homossexualismo (afinal Alec ama Jace, e Magnus é totalmente afim de Alec) e incesto num livro com personagens de 16 anos! Surpreendente.

Nesse livro as coisas são esquisitas entre eles, porque obviamente eles não conseguem deixar de se amar mesmo sabendo que são irmãos. 
A mãe deles continua dormindo.
A Clave acha que Jace está mentindo e manda uma Inquisidora. Lembrou muito a Dolores Umbridge, que é Alta Inquisidora em Harry Potter e a Ordem da Fênix, afinal nada se cria, tudo se copia.
A velha não acredita em nada que Jace fala e só faz merda.

Valentim é um Voldemort da vida. Dessa vez rouba a espada que está na Cidade dos Ossos, com os Irmãos do Silêncio, de quem eu gostava mesmo que fossem assustadores, sabe. E a usa pra invocar uns demônios sinistros de outras dimensões. Ah, ele também quer converter a espada do Anjo Raziel numa espada demoníaca, pra isso precisa de sangue de 4 tipos de crianças: fadas, feiticeiros, vampiros e lobisomens.

Acontece que Simon vira vampiro. Choquei!
E adivinha quem o Valentim vai pegar??

Bem, livro vai, livro vem, Clary e Jace não se entendem. Ele está muito mais afim de jogar tudo pro alto e ficar com ela. Ela ainda se segura apesar do beijo que a rainha fada fez os dois darem.
Valentim arranja um iate irado (alguém lembrou de Percy Jackson nO Mar de Monstros e o Princesa Andrômeda??) que enche de demônios e leva Simon e uma garota lobisomem, Maia, pra tirar o sangue deles e terminar de converter a espada.

No final Jace acaba com tudo, vem um pessoal da Clave pra ajudar, a Inquisidora morre arrependida do que fez e salva Jace, que salva Simon deixando ele beber seu sangue.

Também descobrimos que Jace meio que voa e que Clary tem o dom de inventar novas marcas poderosas e ela termina queimando tudo, destruindo o barco do papai.

O livro acaba com um impasse sobre o que vai acontecer em seguida, já que Valentim desapareceu (again) e a Clave está apavorada.

Dois fatos chamam imediatamente o próximo livro: Cidade de Vidro (que deve ser sobre Idris). Uma Caçadora de sombras que encontra Clary e diz que era amiga da sua mãe, e que sabe como desperta-la e o encontro no bar com Jace, onde Clary estava disposta a confessar que o ama, independente do fato que ele seja seu irmão, mas ele a interrompe dizendo que de agora em diante ele só vai ser irmão dela, como ela deseja.
A idiota concorda e não fala o que deveria.

Ufa!!
Adorei o livro!!!!

E não acho que os dois sejam irmãos em hipótese nenhuma.
Pelo menos torço muito pra isso!!



Um comentário:

  1. Acabei ontem o segundo livro da série Os Instrumentos Mortais. Acho que a mulher de cabelo vermelho da capa é a Clary: ruiva, pequena, com poucas marcas.
    Quanto às descrições, estava imaginando o Magnus Bane mais velho, agora não consigo mais mudar para um menino de 19 anos :(
    Também gostei do livro, é engraçado como imaginamos coisas diferentes ao ler, não me lembrou da Dolores Umbridge quando falaram da Inquisidora, talvez por ter imaginado ela alta, magra, tipo a Sílvia Pfeifer, hehehe.
    Mas Valentim e Voldemort também associei.
    Imaginei os Irmãos do Silêncio muito sombrios, tipo os Dementadores...
    Também não imaginei um iate, mas um navio de carga ameaçador.
    Também gostei dos livros e não quero que Jace e Clary sejam irmãos, mas não tenho ideia do que vai ser inventado para eles não serem.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...