Deixados Para Trás: Uma Ficção dos Últimos Dias

Então, já contei como fui surpreendida com essa coleção dada de presente pelo meu grande amigo maravilhoso, o Ivanzinho.

Ele estava super ansioso para saber sobre o primeiro volume e sobre o que eu achei dele.
Finalmente vou postar minha resenha! Eh!




Confesso que começar a ler essa estória foi muito difícil, porque não sou cristã.
Minha doutrina religiosa se opõe diversas vezes à cristã. Um dos grandes pontos, e principal, é que os cristãos acreditam que a "salvação" só está destinada àqueles que acreditarem de coração na doutrina pregada por eles. A minha religião acredita que todas as pessoas, sem exceção, alcançarão o Estado de Buda eventualmente, seja quando for. Ou seja, apesar de suas ofensas à Lei de Causa e Efeito, todos os seres são Budas em sua essência e manifestarão esse estado em sua vida: que é infinita.

Depois disso, vamos ao livro.

Ele conta a estória de como seria se o Apocalipse Bíblico tivesse lugar nos dias de hoje.
Os personagens principais são basicamente o piloto de um 747, Rayford Steele, que é casado com uma senhora extremamente religiosa (cristã de uma congregação evangélica da Califórnia, Nova Esperança).

Agora tenho de abrir um apêndice: não sei como é a ordem religiosa nos EUA, mas pra mim parece tudo muito confuso. Cada pequena igrejinha parece ter sua própria autonomia e leis. Cada uma interpretando a Bíblia como lhe convém. Não parece haver um eixo norteador.
Da mesma maneira os crentes norte-americanos parecem muito volúveis, trocando de igreja e doutrina como quem troca de roupa.
Mas isso é outra discussão.

O outro personagem principal é o Cameron Williams, ou Buck. Ele nunca negou acreditar em deus, mas não se atém a uma religião em especial.

Jerusalém é a Terra Santa Bíblica. Poupada por intervenção divina.

Então, eles e mais o resto do planeta testemunham um fenômeno incrível, que foi o desaparecimento de milhares de pessoas.
Assim, do nada, um monte de gente some, deixando para trás roupas, próteses, dentaduras, aparelhos de surdez, jóias, enfim, tudo o que não pertencia ao seu corpo.

Rayford e Buck estavam no mesmo voo e viram isso juntos acontecendo.

Quando o voo pousa, mesmo com o desespero de alguns passageiros que notaram que seus companheiros desapareceram, os dois personagens começam a tecer seus próprios caminhos separados.

Todos os "escolhidos" foram levados. Inclusive todos os bebês e crianças (inclusive os bebês não-nascido, nas barrigas das mães). Isso me leva à pergunta: a partir de quantos anos alguém é considerado impuro? O próprio livro diz que isso é muito relativo, mas sério, a partir de quantos anos?

E, então surgem as teorias de como e por que isso aconteceu. A do livro é a do Arrebatamento, ou seja deus mudou sua igreja desse mundo impuro para o céu, ou onde quer que seja. E uma das prerrogativas imprescindíveis para você ser arrebatado é acreditar em Jesus Cristo. No livro há isso bem claro: mesmo que você seja uma pessoa digna, sincera e correta, se você não acreditar em Cristo não será arrebatado para o Paraíso.

Então surge o primeiro ponto nevrálgico: eu me oponho ferrenhamente a essa visão.
Inclusive esse foi "O" ponto que me fez deixar de ser cristã. Para mim e para a minha orientação religiosa é muito mais importante os atos, palavras e ações no sentido correto do que qualquer outra coisa. Volto ao que eu disse, TODAS as pessoas alcançarão a Iluminação, seja quando e como for. E todas tem oportunidade de transformar suas vidas em algo positivo e digno de ser usado até como exemplo. O fato de não fazerem isso irá trazer consequências que elas terão de arcar porque é o justo. Lei de Causa e Efeito.

Então, tem uns fatos mega interessantes sobre o livro que eu destaquei:
- Moeda universal: a ONU decide, articuladamente, que o mundo inteiro acataria somente por 3 moedas: marco, iene e dolar;
- Esse livro foi escrito em '95. Antes da adoção do Euro como moeda escritural (01/01/1999) ou como notas e moedas (01/01/2002).

Agora um lance bizarro. 1999 foi o ano. E, OHHHH, 999 de cabeça para baixo é... 666.

E um monte eventos bizarros acontecem mundo afora. há uma grande confusão, ladrões, bandidos. Gente se aproveitando de quem foi deixado para trás.
É lógico que pela lógica do livro muito mais gente féla-da-puta ficou do que foi levada, apesar de gente boa a decente ter ficado também. Porque, afinal, exite gente muito boa e correta que não é cristã.

Mas, seguindo, um tal Nicolae Carpathia aparece como uma grande esperança para toda a sociedade. Ele é louro, lindo, olhos azuis, carismático, humilde e inteligente. Quer, veja só, a paz mundial! (cheirinho de Anticristo no ar...)
Só que suas propostas são, no mínimo, suspeitas: todos os países filiados à ONU têm de destruir 90% das suas armas e doar os 10% que sobraram para a ONU. Além disso, a sede seria transferida para uma cidade que vem sendo reconstruída há anos a um custo absurdo: Nova Babilônia.



Gates of Babilon - Rainbow: uma das músicas mais espetaculares do Rainbow, Richie Blackmore esculachando na guitarra e o eterno Rei do Metal, Ronnie James Dio sendo nada menos do que brilhante.

Mas esse livro tem dois contrapontos: Rayford tentando esclarecer a outros como foi esclarecido religiosamente e Buck fazendo as costuras políticas e econômicas.

Sou daquelas que criam antipatia por livros (taí House of Night, Hush Hush, Diários de Vampiro que não me deixam mentir), por isso estou lendo a estória como se fosse uma nova mitologia, apesar das milhares de mensagens do tipo "Arrependa-se enquanto há tempo!!!!!!"
Isso me irritou um pouco.

Tinha gostado muito da Chloe (filha de Rayford) e seu ceticismo. Porque ela é intrinsecamente uma boa pessoa. É racional a respeito de tudo. Mas, conforme antevi, ou ela  se convertia ou teria um destino terrível.

Agora vamos valar do livro em geral:
- A leitura é mega, ultra fácil! E te prende porque os acontecimento vão se sobrepondo a ponto de você não querer parar de ler;
- O FINAL É DO KCT!!!!!!!!!!!!!!! Nem vou falar dele aqui pra deixar a curiosidade, mas é demais. Uma reviravolta impressionante que te deixa com vontade absurda de começar o "Comando Tribulação" no minuto seguinte!

Um comentário:

  1. Em primeiro lugar, que bom que você está gostando. Afinal, são 13 livros!
    Dito isto, queria esclarecer que entendo perfeitamente seu ponto de vista. Não é minha intenção tentar te convencer de nada. Mas fazê-la refletir. E isso eu percebo que já está acontecendo...
    O que eu quero dizer é que a maioria das pessoas, infelizmente, aprende um cristianismo que é bem diferente daquilo que é a verdade. E muitas vezes isso acaba afastando as pessoas. Aconteceu com você em relação à Igreja Católica. Acontece com muita gente em relação à própria Igreja Evangélica.
    Tenho certeza que você está descobrindo (ou pelo menos supondo) um monte de coisas que nem imaginava que existiam no evangelho. Escatologia, por exemplo. Pois é, um monte de gente também não conhece.
    O fato é que muitas pessoas não conhecem a Bíblia verdadeiramente. Lêem alguns trechos aleatórios, fora de contexto, e tomam algumas partes como um todo. Por isso, acabam doutrinando coisas do tipo “Deus castiga” ou “cristão não pode isso”, “cristão não pode aquilo”... Imagina! Cristo não proíbe ninguém de nada... Mas a Sua presença dentro do coração é que orienta o nosso viver, nos fazendo afastar ou aproximar de determinadas coisas! Não sei se estou sendo muito claro, então vou tentar ser um pouquinho mais didático (se liga nesse exemplo, Dan): se você é vascaíno, não há nada escrito em lugar nenhum dizendo que você não pode usar uma camisa vermelha e preta. Mas você simplesmente não vai querer usar! É o seu princípio! É algo que está dentro de você! Assim também é a vida com Cristo, guardadas as “devidíssimas” proporções! Rs, rs...
    Voltando ao início, eu queria enfatizar que admiro a sua curiosidade, mesmo por algo que você não concorde plenamente. Tem muita coisa que realmente é difícil de entender. Mas acho muito legal quando você para de ler repentinamente pra anotar algum dado curioso. Acho mesmo...
    Como já te disse, a visão pré-milenista que o livro apresenta não é muito a minha praia (viu, não disse que você já tinha aprendido muita coisa? Já conhece as três escolas milenistas - aêêêêê...). Mas ainda assim tem muita coisa interessante nessa coleção...
    Enfim, leia! Divirta-se!
    Se você não concordar com nada do que está escrito, leia-o apenas como ficção. Tal qual os seus vampiros.
    Se você concordar em parte com o que está escrito, excelente.
    Agora, se você concordar com tudo o que está escrito, aí quem vai discordar de você sou eu...
    Para finalizar, um convite. Para você e para o Dan. Eu gostaria que vocês fossem 3 domingos na minha Igreja para conhecê-la. Quando vocês quiserem. Pode ser 3 domingos seguidos. Um domingo a cada dez anos. Sei lá, vocês escolhem. E por que 3? Porque segundo a teoria ivaniana (he, he...), o primeiro domingo funciona como a surpresa. Vocês vão ficar prestando atenção na ornamentação da Igreja, na maneira como as pessoas se comportam, na potência do ar condicionado, etc.
    No segundo, vocês já vão mais relaxados. Mas querendo comprovar tudo aquilo que vocês observaram da primeira vez: se mudaram a ornamentação, se as pessoas estão se comportando da mesma maneira, se o ar está mais frio...
    Só na terceira vez vocês vão realmente prestar atenção no que interessa: o culto. Eu sei... Todo mundo é assim... Rs, rs...
    Sem stress, sem pressão... Quando vocês quiserem. Tá feito o convite. Ou melhor, os 3 convites.
    Gabi, você não vai recusar um convite vindo da “melhor pessoa que você já conheceu no mundo”, vai?
    Deus abençoe vocês!
    IRGT

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...