O Beijo Mais Sombrio: Senhores do Mundo Subterrâneo - Livro 2 - SPOILERS!!!

Pessoas lindas (já são 22 seguidores!!!!!! Muita emoção pra miiiiiiiiim!!!!),

Eu juro que queria ser uma blogueira boazinha e tentar falar de uma coleção SEM postar os spoilers dos livros. Acontece que achei esse livro tão bom, tão delicioso, tão viciante, que não consigo segurar a emoção e vou despejar em cima de vocês tudo o que ele tem de melhor!

Sisigurem, porque Lucien vai te pegar!!


(crédito da imagem para Lendo Mentes)

Esquentando os motores:
Antes de eu começar a despejar o livro inteiro em vocês, vamos fazer aquela contextualização básica, né.
1) LEIA o primeiro volume antes de ler esse!! Parece óbvio, mas não é, porque depois de tantos elogios, você pode ser mais ansioso do que eu e querer sair atropelando tudo pela frente. Portanto, ouça meu conselho.

2) Ok, com o primeiro conselho em mente vamos partir pro abraço. Spoiler do livro passado, considerando que você já leu, não é spoiler, é? Huahahahahaha

3) Capa original: gente, não sou fão dos gostosões na capa, como já disse antes. Acho isso meio brega. Meio "Sabrina", "Julia"... Mas o gostosão que escolheram pra estampar a capa original É o Lucien!!! Olha isso!!!


(crédito da imagem para Little Shelf)

Parte Boring Spoiler Free:
Nesse segundo volume, o Guardião do demônio da Morte, Lucien está em destaque.

Ele é um dos Senhores do Mundo Subterrâneo (oh, céus, odiei essa tradução!!! "Lords Of The Underworld" = "Senhores do Submundo"!!! De onde as editoras brasileiras tiram os tradutores?!?!?!?!?) e foi amaldiçoado a abrigar o demônio da Morte dentro de si depois de abrir a Caixa de Pandora, ou dimOuniak, feita com os ossos da Deusa da Opressão.

Pausa dramática: Há um volume, chamado The Darkest Fire, A.K.A. "00", que ainda não foi lançado por terras brazucas, e que conta a estória anterior a toda a bagaça com os Senhores acontecer. Vamos aguardar cruzando os dedinhos pra que a Harlekin resolva, em sua infinita bondade, traduzir e publicar esse tesourinho pra gente.

Nesse momento da estória, depois que Maddox conseguiu acabar com sua maldição, com a ajuda gigante da Deusa da Anarquia a super-mega-power-fofa Anya (alguém notou que eu REALMENTE gosto dela?) a situação, digamos, política, dos Senhores está em suspense. Mudou a diretoria do Olimpo. Agora quem manda lá em cima é Cronos (ele é sempre malvadão, já notaram?).

Enquanto os Gregos, os deuses anteriores, comandados por Zeus, amaldiçoaram os Senhores e deixaram eles em paz depois, Cronos resolveu infernizar a galera. A primeira coisa, ainda em A Noite Mais Sombria, foi chamar Aeron pra conversar lá na cobertura e dizer pro Guardião do Demônio da Ira: Malandro, tu vai ter que passar o cerol numas mulérzinhas aí.


(crédito da imagem para Blog do Rafael Peçanha)

Essa é uma imagem super famosa do Titã Cronos feita pelo pintor Goya.
Cronos é a alegoria do Tempo (cronômetro, cronograma...). Ele é o pai dos deuses olimpianos mais phodões: Héstia, Deméter, Hera, Poseidon, Hades e Zeus. Ele tinha tanto medo de ser destronado (como tinha feito com seu pai, Urano), que engolia seus filhos todos ao nascerem. É daí a alegoria: o Tempo destrói tudo o que cria.

Aeron não é uma flor. É todo mau, e forte, e tatuado, com piercings sabe-se lá onde além da sobrancelha, mas só mata depois de examinar a consciência das vítimas e descobrir que a pessoa em questão merece morrer. No caso dessas quatro mulheres: vovó Mallory Ford, mamis Tinka Ford, maninha Ginger Ford e Danika Ford (que, tá na cara, é a principal), elas são totalmente e completamente inocentes. Então Cronos amaldiçoou o já amaldiçoado Aeron a enlouquecer de ódio e sede de sangue até conseguir eliminar as quatro.

Aeron terminou A Noite Mais Sombria trancafiado numa masmorra pelos seus amigos enquanto se tentava encontrar uma solução pra esse impasse e ele seguia enlouquecendo cada dia mais. E Reyes, Guardião do Demônio da Dor, também enlouquecia, pois ficou louco de paixão por Danika (sem nunca ter havido nada entre eles). Torin, Guardião da Doença, por sua vez não está conseguindo se recuperar muito bem da sua quase decapitação e ele mesmo está doente.

A situação já estava estranha, mais piorou quando Cronos resolve aparecer para Lucien exigindo que ele mate a Deusa da Anarquia, nossa fofa Anya, ou então faria com que os outros Senhores sucumbissem às suas maldições mais rápido e mais forte.

Só que Anya começou a seguir Lucien depois que deu aquela mãozinha no fim da maldição de Maddox. Maldição essa que também beneficiava Lucien e Reyes, já que Dor era obrigado a apunhalar Maddox na barriga seis vezes toda meia-noite e Morte levava sua alma para o inferno em seguida e só buscava de volta na alvorada.

Ela estava obcecada por Lucien, apesar das cicatrizes, apesar de seu comportamento estoico, apesar da sua falta de emoção. E resolveu se mostrar a ele, provocar a fagulha de desejo que ela sentia por ele minutos antes de Cronos aparecer e exigir essa missão de Morte.

Ou seja, daqui já dá pra notar que tem alguma coisa com as quatro mulheres da família Ford que Cronos teme, ou quer; e que tem alguma coisa com Anya que ele deseja ou tem medo. E que ele é um puta de um manipulador ardiloso, que não resolve sozinho seus problemas porque provavelmente vai se dar mal se tentar. E empurra a bananosa pros outros buchas, A.K.A. Senhores do Mundo Subterrâneo.

E o mote do livro é esse. Lucien precisa matar Anya ao mesmo tempo que sua descrença em seu interesse por um homem "feio" cresce, sua repulsa por a considerar fácil cresce, e seu desejo por ela cresce. Vertiginosamente. Anya não só precisa encontrar uma maneira de salvar sua vida como de ficar com esse Senhor só pra si, apesar de uma maldiçãozinha extra que ela carrega.


(crédito da imagem para Gena Showalter's Fan Site)

Se lá no site oficial, dos Isteites Unaitedes, o fã-clube de Gena acha que Evan Rachel Wood é uma boa Anya, quem soy yo para discordar?

Agora....
Batam palminhas, porque vou começar a baixaria!

~~~~~~~ SPOILERS!!! ~~~~~~~

Diferente de Maddox, Lucien não luta contra seu demônio. Pelo contrário, os dois trabalham juntos na labuta eterna de coletar almas e levá-las ou ao Paraiso, ou ao Inferno. Ele pode até ter tido lá seus problemas de adaptação quando recebeu Morte dentro de si, mas conseguiu superar faz tempo e agora os dois se entendem numa boa.

Logo no início do livro, Lucien está numa boa com a galera numa boate de Budapeste. Todo mundo tentando entender o que diabos são aqueles dois Templos loucos que se ergueram do mar e que ninguém, a não ser eles, estão notando que existem; e aparece a incrível Anya, Deusa da Anarquia, capaz de se teletransportar assim como ele, se jogando pra cima dele, ignorando todos em volta, inclusive Paris (que deve estar com a auto-estima no pé, já que ele anda encontrando um bocado de mulheres que não querem nada com ele). Fazia milhares de anos que o Senhor da Morte não saía do sério, que não chegava perto de uma mulher, mas isso não foi impeditivo pra imprevisível Anya. Ela penou, provocou, insinuou, mas, por fim conseguiu abalar as estruturas de Lucien e fez ele ofegar e tremer com um beijo quente.

E conseguir esse beijo dele foi tão difícil porque ele simplesmente não conseguia entender por que ela, linda e perfeita como é, iria se interessar por ele, coberto de cicatrizes e imperfeito. Ele havia ganhado essas cicatrizes há milênios atrás quando perdeu uma mulher mortal pela qual se apaixonou e teve de levar sua alma ao Paraíso. Pra se tornar indesejável para qualquer outra mulher e nunca mais se apaixonar novamente, se cortou e queimou até que sua pele parasse de se refazer e rezou para qualquer divindade que o deixasse desfigurado. Foi parcialmente atendido, porque ele continua sendo uma delicinha.

Aliás, tinha como eu não amar um cara que é cheio de cicatrizes como o Zsadist e com olhos bicolores como o Qhuinn (vai ter um post especialmente pra ele, gente, juro!)?? Never!!!


(crédito da imagem para Fórum Underneath the Mhis)

Ele já tinha notado a presença da Deusa o seguindo, porque onde quer que ela vá deixa um perfume de morangos e chantilly dos pirulitos que ela chupa sem parar. E estranhou o fato de que ela conseguia ir até mesmo no Mundo Espiritual, onde, até então, só ele tinha acesso.
Mas seu devaneio se perdeu no que o Titã Cronos aparece, logo depois dos amassos com Anya, exigindo que ele mate a Deusa e leve o corpo dela para Cronos.

Agora, vou te falar, achei esse Cronos meio banana, porque ele vive aparecendo, resolvendo as coisas por ele mesmo. Se fosse assim tão phodão, mandaria alguém no lugar. O diretor da empresa onde você trabalha vai na sua mesa pedir pra você tirar xerox pra ele? A não ser que você seja secretária do cara, a resposta é não, né.
Enfins...

Já que o chefe tá mandando, por mais deliciosa que Anya seja, ele obedece. Afinal o castigo pela desobediência é não só seu próprio sofrimento como dos outros Senhores, seus amigos, seus irmãos.
E segue na cola da Deusa.
Até encontrá-la no capítulo 3 (página 64) e eles começarem a lutar como gente grande!! Amei a luta!!!
Go Anya!!!!

No fim ele dá uma trégua na luta. Afinal os Senhores estão de malas prontas: metade vai investigar o Templo que apareceu na Grécia (Templo de todos os Deuses) e a outra metade o que apareceu em Roma (Templo dos Impronunciáveis). Lucien vai para a Grécia, junto de Strider, Amun, Paris e Gideon.


(crédito da imagem para OneOnta)

Enquanto os Senhores detonam um grupo de Caçadores no Templo de Todos os Deuses e buscam por pistas, Anya está sempre por perto, ajudando e provocando Lucien, fazendo ele perder a linha e seu desejo crescer de forma alucinada. E quando ele acha que pode impedí-la de se meter, usando as correntes de Maddox, que são inquebráveis, para contê-la, ela aparece puta da vida, mas explica que nada pode prendê-la. Ela é Anarquia e não pode ser presa.

"A liberdade é tudo. Sabe disso melhor que ninguém, já que foi forçado a abrigar um demônio."
Anya, O Beijo Mais Sombrio, Cap. 5, pág, 117.

Lá no Templo, sendo presos pelos Caçadores, há arqueólogos que contam algo muito interessante: os Caçadores estão atrás de quatro artefatos divinos: o Olho que Tudo Vê, o Manto da Invisibilidade, a Jaula da Coerção e o Cetro Divisor. Ninguém sabe o que ou como são esses artefatos, muito menos onde estão, só que com os quatro juntos é possível encontrar a dimOuniak. Os Caçadores estão loucos atrás da caixa para conseguirem prender os demônios dos Senhores de volta. Só que isso, pode parecer lekaus, mas vai matar os Senhores no processo.
Com a ajuda de Anya, Lucien descobre que cada um dos artefatos está em um diferente lugar do globo guardado por uma Hidra.

Agora a questão deixa de ser os Templos e passa a ser a busca pelos artefatos, pois os Senhores precisam da Caixa pra sobreviver.

Durante o livro todo há passagens deliciosas de Lucien e Anya se provocando. Ela é muito sarcástica e divertida e ele é sério e estóico. Sendo ela filha de Disnomia, uma semi-deusa volúvel, que se deitava com todos que tinha vontade, Lucien considera que está sendo só mais um desafio divertido para Anya, mas apesar de ela provocar bastante, não passa disso: provocação.
Tudo porque, na verdade, Anya está sob uma maldição que diz que ela ficará irremediavelmente apaixonada, dependente e sujeita às vontades do homem que a penetrar primeiro. Então, benzinho, nada de input-output pra eles.

Além da maldição Anya tem uma coisa que Cronos quer. E muito. Ela tem a Chave Mestra, dada por seu pai Tártaro. Uma chave, ligada a ela se corpo e alma, que tem o poder de destrancar qualquer coisa.
E Lucien não entende por que ela não dá essa droga de chave pra Cronos logo e acaba com isso, mas Anya não pode. Ao entregar a chave, que tem de ser feito de boa vontade, ela entrega seus segredos, sua memória, seus poderes, enfim. Tudo.
Mas Lucien não sabe, e segue tentando encontrar um jeito de roubar a bosta da chave dela e dar logo pra Cronos.
Outra coisa que o Titã gente fina não conta é que quem mata a hospedeira da chave é também destruído, destituído de poder e arrasado. Então Croninhos mata dois coelhos com uma cajadada só: Anya e Lucien.

Tem uma parte muito engraçada. Muito!!
Lucien tenta matar Anya novamente, mas ela é demais. Olha só o que ela apronta com ele (porque ele pode seguí-la por todos os lugares onde ela esteve através do rastro de sua energia).

"Ela se teletransportou para uma movimentada rua de Nova Iorque, cruzando os dedos para que ele fosse atropelado; para uma boate de striptease gay na Itália, cruzando os dedos para que ele fosse bolinado; e, em seguida, para um zoológico em Oklahoma, cruzando os dedos para que o cocô do elefante estivesse fresco.
[...]
Quando se endireitou, ali estava ele, bem na frente dela. [...] Estava com um corte sangrando na perna e cheirava a fezes.
Ela franziu o nariz.
- Pisou em alguma coisa?
- Com isso eu não me importei. - ele deu um passo ameaçador na direção dela. - O que realmente me incomodou foi ter sido atingido por um taxi e, depois, ter aparecido no colo de um homem nu. Com uma ereção, Anya. Ele tinha uma ereção."
Anya e LucienO Beijo Mais Sombrio, Cap. 10, pág, 215.

Depois eles tem uma cena MUUUUUUUIIIITTTTOOOOO quente!!!!!
Imperdível na página 225 a ordem que Lucien dá para Anya e que ela cumpre! Não para provar nada, só porque ele é irresistível!

E ela conta a ele o segredo sobre sua maldição. E ele entende e respeita. E faz tudo. T-U-D-O, menos penetração.
Gente esses livros me matam!! Huahahahaha
E fica tão claro que ela o quer e que ele a quer. Não há mais dúvidas na cabeça de Morte de que ela não liga para as cicatrizes o que seja, nem na mente de Anya que ele parece indiferente para mantê-la em segurança, não porque não gosta dela.

E no meio disso tudo Cronos volta e decreta que, ou ela entrega a Chave Mestra pra ele, ou Lucien vai enfraquecer e morrer.
A única solução é eles acharem os artefatos de uma vez. Pelo menos a Jaula, que está no Ártico. Eles pretendem usar esse artefato para barganhar com o Titã a paz para os Senhores e para Anya.


(crédito da imagem para Sucesso na Internet)

O final do livro é dramático. Eles procuram ajuda de um amigo de Anya, imortal que vive no Ártico, William, para buscar e matar a Hidra. Buscam no frio gelo enquanto Lucien vai perdendo cada vez mais suas forças. Encontram um grupo de Caçadores. Todos lutam e Lucien quase morre definitivamente.

Tomando uma decisão, sabendo no fundo de seu coração que ama Lucien, Anya os teletransporta de volta à casa de William e decide consumar o ato com ele. E é muito fofo!
Lucien se recupera um pouco, só o suficiente para buscar a Hidra ainda mais.
Eles encontram um portal, a Hidra e a Jaula da Coerção. E descobrem a traição de William, que foi chantageado por Cronos a entregar os dois mortos.

Depois de lutarem com William, lutarem com a Hidra e conseguirem a Jaula, o espírito de Lucien, fraco demais, não consegue voltar para o corpo. E Anya faz um acordo com Cronos: se ele trouxer Lucien de volta ela dá a Chave Mestra.

Cronos aceita e ela se coloca dentro da Jaula e entrega a Chave. O Titã parte satisfeito e ela desmaia.
Quando acorda já não reconhece Lucien e fica louca.
Ele desesperado, lembra-se de uma coisa muito importante: qualquer pessoa dentro da Jaula é forçada a fazer o que o Mestre da Jaula ordenar. E ele ordena que ela se lembre.

Oooowwwnnnn, tão fofo!!!!

Eles ficam juntos é é lindo!

Apesar de Aeron ter conseguido escapar e quase matado Danika, Reyes ter conseguido chegar no último momento. Paris quase sifu nas mãos de uma Caçadora, já que estava sedento de sexo e nenhuma mulher caía nos seus encantos. E ainda haver mais três artefatos pra encontrar.

Gente, certeza de que eu vou atacar o próximo volume: O Prazer Mais Sombrio assim que publicar essa resenha!!

4 comentários:

  1. amei este livro, principalmente por Anya, ela é minha favorita, pois seu humor ácido é maravilhoso.Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Rita!!!
    Anya definitivamente ganhou meu coração, mas nada comparado ao Lucien!!!

    Acho que tenho um problema com esses personagens transtornados com problemas de auto-estima! Huahahahaha

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Esse livro e bom demais,lindo demais e sexy demais.. e a tua resenha ficou mais que boa demais... ok... meio brega,mas é a mais pura realidade!!!

    Adorei o post todo ... e vc esta tão viciada quanto nós em mais uma série.. bem vindaaaaaaa ao mundo das viciadas e falidas!!! kkkkkkkkkk


    Parabéns Gabi...

    ResponderExcluir
  4. Bia, até então o Lucien é "O" cara pra mim.
    Será q outro Senhor consegue roubar meu coração dele? Difíiiiicil!!!!

    Bem, amiga, naão tem jeito. Viciei mesmo.
    Agora a caminho da falência bibliográfica e da compra de mais estantes! Huahahahaha

    Beijocas, linda!

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...