All Through the Night: A Troubleshooter Christmas - Suzanne Brockmann - Nada mais romântico que um casamento...

Quem não fica toda derretida com um casamento nem merece ser chamada de mulher. E quando há drama envolvido, falta de aceitação da família, ação, ex-namorados aparecendo para atrapalhar, somado ao fato de que é um casamento entre dois homens?

É muito drama pra um livro só, minha gente!
Assim é o All Through the Night (Pela Noite Toda, tradução do Peixinho), um conto de Natal da coleção Troubleshooter, da queridíssima Suzanne Brockmann (carne e unha com a J.R. Ward, coisa fina).

(crédito da imagem para The Book Binge)

Esse livro estava já há um tempo no meu Kindle, esperando pra ser lido desde que eu terminei Force of Nature (Força da Natureza, tradução do Peixinho) também da Suzanne Brockmann. Mas, papo vai papo vem, outros M/M entraram na frente porque os livros da Su, apesar de muito bem escritos, não são muito hot.

Eles são muito focados nas investigações carnavalescas dos agentes do FBI - no caso, do Jules Cassidy, e o drama emocional é muito forte, mas ela, talvez por conta do drama ser entre dois homens, prefere não ser gráfica na hora do vamo-vê.
Isso me lembra aquelas cenas dos filmes preto-e-branco de 1910/1920 onde, quando o mocinho se inclinava para beijar a mocinha, a câmera se deslocava e mostrava o passarinho na árvore pra não mostrar o beijo.

Não li outros livros da Suzanne Brockmann a não ser aqueles que têm como personagem principal o Jules Cassidy. E se vocês leram as resenha do Peixinho de Hot Target, Force of Nature e When Tony Met Adam (se não leram, leiam, plis! :P), vão perceber que isso foi feito de propósito, já que só conheci a autora através de um comentário da J.R. Ward parabenizando a Suzanne por ter tido a coragem de incorporar personagens com diversidade sexual em suas coleções consolidadas.

Acredito que à época desse comentário a WARDen estivesse com muitas dúvidas sobre o que fazer com Vishous e Butch ou Blay e Qhuinn e estivesse sofrendo muitas pressões, tanto pelo lado dos fãs, quanto de seus editores. E, se ela ficou impressionada com a coleção Troubleshooters Inc., imagina como ficaria se lesse esses livros que as perva tudo tão acostumadas a ler!


Sobre o Enredo
Depois do Jules Cassidy conhecer Robin Chadwick em Hot Target, e rolar um interesse da parte do Jules, que despertou um sentimento estranho em Robin. Depois das reviravoltas, depois do Adam Wyndham usar Jules para conseguir um papel no filme da irmã de Robin e seduzir Robin só para ferir Jules. Depois dos dois ficarem afastados e magoados um com o outro, eles se reencontraram em Force of Nature. É claro que rolou muito drama, foi doloroso Robin sair do mundo de Nárnia (de dentro do armário), por conta de carreira no cinema e tal e coisa, mas no final, Robin e Jules ficam juntos e a gente pula muito de alegria pelo final feliz.

Adam Levine como Jules Cassidy e Chris Pine como Robin Chadwick: perfeitos!!
(crédito da imagem da direita para Mundo Pop e da imagem da esquerda para Gossip Celebrity News)

Agora os dois decidem dar mais um passo: decidem se casar.
Mas é claro que nada é tão fácil assim, porque entre conseguir organizar a cerimônia e chamar os convidados certos, eles têm de lidar com um repórter tinhoso, a volta de Adam Wyndham tentando melar o casamento dando em cima do Robin ao mesmo tempo que pede ajuda a Jules para lidar com um maluco que o está ameaçando de morte e mais tudo aquilo que pode acabar com o bom humor de qualquer casal apaixonado.


Sobre o Livro
Esse não é um dos volumes da coleção Troubleshooter Inc., na verdade é um conto de Natal muito fofo que a Suzanne Brockmann escreveu porque devia estar de muito bom humor e cheia de amor no coração.


Uma das coisas que mais amo nos livros, que me fazem pensar que o autor teve muito carinho na hora de escrever, é quando os capítulos, ou as partes, têm títulos foférrimos!
  • PART FOUR the good, the bad and the uninvited - na tradução do Peixinho: PARTE QUATRO o bom, o mau e o indesejável;
  • PART SIX attack of the evil twin robot - na tradução do Peixinho: PARTE SEIS ataque do robô gêmeo malvado.

Apesar de haver umas partes mais investigativas, tipo quando todos os coleguinhas do FBI de Jules se juntam para caçar o cara que está ameaçando Adam, dessa vez o livro é focado mesmo no relacionamento de Jules e Robin. E eles são tão lindos...

"'When both men had their shirts off, as like they did now, it was like living in an Abercormbie & Fitch ad - a six pack celebration, complete with triceps and biceps galore'"
Dolphina PatelAll Through the Night, Parte 1.

Tradução do Peixinho:
"Quando os dois homens tiravam a camisa, como fizeram agora, era como viver num comercial da Abercrombie & Fitch - uma celebração de abdômens definidos, completa com abundância de tríceps e bíceps."

Interessantíssimo o ataque de ciúmes de Jules quando vê as cenas de Robin representando sua nova série!
E tem umas partes que são muito engraçadas. Principalmente quando o Sam tá envolvido. E quando Sam (amigo do FBI de Jules, que está sempre pronto para arrancar a cabeça de Robin se ele mijar fora da bacia) chama Robin de Wonder Boy, ou Garoto Prodígio, não só porque seu nome é Robin, mas porque Jules é tão fodão quanto o Batman?!? Muito bom!!! (aff, isso é um spoiler... Saaahhhrrryyyyy...)

"'You met Jules,' Dolphina pointed out. 'He's kind of like Batman. But gay and much cuter.'"
Dolphina PatelAll Through the Night, Parte 7.

Tradução do Peixinho:
"-Você conhece Jules, - Dolphina destacou. - Ele é meio como o Batman. Mas gay e muito mais lindo."


"He showed me these rings he got. They were... nice. Kind of gay, but that works, because they're gay, so..."
Sam Starret, All Through the Night, Parte 1.

Tradução do Peixinho:
"Ele me mostrou essas alianças que comprou. Elas são... legais. Meio gays, o que dá certo, porque eles são gays, então..."

"I still can't believe you scored Jules Cassidy. If I were a guy, I'd turn gay for him, too."
Jane ChadwickAll Through the Night, Parte 6.

Tradução do Peixinho:
"Continuo sem conseguir acreditar que você conquistou Jules Cassidy. Se eu fosse um cara, viraria gay por causa dele também."

Pra quem não quer só ler sobre o envolvimento amoroso de dois homens, tem uma boa parte que trata do envolvimento de Dolphina Patel, a secretária do casal, com Will Schroeder, o repórter arrependido de tabloide que tem a missão de desenterrar a lista de convidados do casamento. Eles dois são fofs e rola muito mal-entendido antes do happy ending.

Por falar em happy endings, esse é um livro cheio deles. Pra Jules e Robin, Dolphina e Will e até mesmo para Adam, que queria acabar com a festa de qualquer maneira e ficar com Robin para si. Detalhe importante pra quem não sabe: Adam é ex-namorado de Jules e quando eles namoravam, só fazia merda e deixava o Jules na maior fossa.

No final a gente vê Adam finalmente derrotado e convencido de que não vai conseguir destruir a relação de Jules e Robin. Ele sai desesperançoso pela porta afora. Só que, no caminho, um dos fuzileiros presentes que é convidado do casamento, Tony, o Cowboy de olhos muuuuuito azuis, dá seu telefone e pede para Adam ligar quando quiser conversar. Esse é início para outro conto, o curtíssimo When Tony Met Adam - que vale muito à pena ler!!

Uma gracinha esse livro, gente. Daqueles que a gente relê quando está afim de uma boa estória com um final fofo e romântico.

Ah, e se você gosta das postagens do Peixinho, mas não está afim de ficar entrando aqui pra conferir se saiu alguma coisa nova, se inscreve ali no Feed que chega um e-mail pra você toda vez que o Peixinho tiver uma nuvidadis. :P
Muita modernidade pra um 2013 só, hein, gente? Hehehehe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...