Cut & Run - Abigail Roux e Madeleine Urban: Tenho mais jeito não...

Ali do lado, olhando com cara triste para mim tem uma pilha gigante de livros. E não são só aqueles títulos que a gente tem de respirar fundo e fazer uma força pra ler, não. Tem A Culpa é Das Estrelas, Belo Desastre, A Maldição do Tigre, Em Chamas e A Esperança da trilogia Jogos Vorazes, A Ascensão da Meia Noite, Amante da Fantasia, os altamente recomendados da Jeaniene Frost A Caminho da Sepultura e Com um Pé na Sepultura, entre outros tantos.

Acontece que eu simplesmente não consigo evitar seguir meu coração e as dicas da Monica Vidal quando se trata de romances que eu sei que estou afim de ler. E gente, eu só ando mesmo afim de ler romances M/M!

Aí essa diaba (Flamed Devil, xuro!!!!!) me passa uma coleção inteira de pirar o cabeção.
E o primeiro livro é esse aqui: Cut & Run.

(crédito da imagem para Smitten With Reading)



Queria muito ter disciplina pra me organizar e ler os livros que estão me esperando, mas romances M/M são mais fortes do que a minha força de vontade!!

Por conta disso tive o prazer de conhecer essa coleção da Abigail Roux e da Madeleine Urban e trago agora uma resenha humirde do primeiro volume, o estonteante Cut & Run.


Sobre o Livro
Quando falei em resenha humilde, disse isso porque essa série tem um legião de fãs taradas, que já leram tudo, que idolatram os personagens. E, como só estou começando (a série tem 6,5 volumes no total - por enquanto) não tenho tanta propriedade pra falar assim dos delícias Ty e Zane.

Karl Urban é um dos mais cotados como Tyler Grady
(crédito da imagem para IMDB)

O mote do livro são dois agentes do FBI, ambos com problemas de comportamento e sem muita vontade ou talento para trabalhar em dupla.

Muita má vontade de ambos os lados, quando se encontram um Tyler Grady desleixado e insubordinado com um Zane Garrett contido e organizado.
Os dois são escalados para trabalhar em um caso de um serial killer que está fazendo vítimas num ritmo constante, sem que o FBI consiga ter ideia de qual é a mensagem que ele está tentando passar, nem mesmo conseguindo traçar o perfil das vítimas ou descobrir qual é o objetivo do assassino.

Já o mega cotado como Zane Garrett é o Eric Bana
(crédito da imagem para The Film Stage)

B. Tyler Grady estava acostumado a trabalhar sozinho, principalmente disfarçado. Já Zane Z. Garret estava na divisão de Crimes Virtuais (Cyber Division). E, apesar do escritório do FBI ao qual os dois pertencem ser em Baltimore, eles são enviados para o caso do crime Interestadual, com oito pessoas assassinadas, em Nova Iorque.

Mas na minha opinião, o perfeito como Zane Garrett é o Eric Dane!
(crédito da imagem para Zero Zerinho)

As dificuldades são ainda maiores quando se descobre que Ty tem problemas para trabalhar com parceiros por ter tido um grande trauma no seu passado, quando ainda era militar; e que Zane é um ex drogado, que tenta por tudo permanecer longe das substâncias que podem levá-lo de volta ao fundo do poço.

E quando uma atração avassaladora e irresistível acontece entre os dois, as coisas ficam muito mais complicadas do que poderiam. Ou deveriam.


Sobre a Série
Cut & Run é o primeiro volume da série que acabou se chamando Cut & Run também.
São seis livros até agora (não sei se a série está aberta ou se já terminou):

  • Cut & Run #1 (Cortar & Correr, na tradução do Peixinho), de Madeleine Urban e Abigail Roux, lançado em setembro de 2008;
  • Stick & Stones #2 (Paus & Pedras, na tradução do Peixinho), de Madeleine Urban e Abigail Roux, lançado em janeiro de 2010;
  • Fish & Chips #3 (Peixe & Batata Frita, na tradução do Peixinho), de Madeleine Urban e Abigail Roux, lançado em dezembro de 2010;
  • Divide & Conquer #4 (Dividir & Conquistar, na tradução do Peixinho), de Madeleine Urban e Abigail Roux, lançado em outubro de 2011;
  • Armed & Dangerous #5 (Armado & Perigoso, na tradução do Peixinho), de Abigail Roux, lançado em maio de 2012
  • Dine & Dash #5,5 (Jantar & Sair, na tradução do Peixinho), de Abigail Roux, lançado em julho de 2012; e
  • Stars & Stripes (Estrelas & Listras, na tradução do Peixinho), de Abigail Roux, lançado em agosto de 2012.

As autoras também merecem seu destaque.
Abigail Roux é uma fofa super simpática nascida e criada na Carolina do Norte, ex jogadora de vôlei, super sarcástica, que passa seus dias como treinadora de vôlei e descobrindo os mistérios da maternidade para uma mãe solteira. Ela tem uma filhinha, uma cachorrinha e um monte de gatinhos de rua resgatados.

Essa é a fofa da Abigail Roux! Isso escrito na sua bochecha
 "No H8" é um protesto  a favor do casamento  homossexual.
(crédito da imagem para Goodreads)

Madeleine Roux é do Kentucky, começou escrevendo e publicando por conta própria, a não ser quando com co-autores (como a Abigail). Seu marido dava muito apoio ao seu trabalho e ela também é amante dos animais. No final de 2011 tomou a decisão de parar de escrever e se focar na sua família a saúde. Não sei o que aconteceu com ela, mas de toda maneira, ela não saiu da série Cut & Run brigada, pois continua postando notícias da Abigail.


Cut & Run: o primeiro da série
Mais um personagem que a gente ama e tem vontade de puxar a orelha bem forte pra ele deixar de ser teimoso e chato: Ty.
"Ty Grady was a rude, insufferable, egoistical, stinking son of a bitch, and Zane was going to need to figure out how to tune him out. Otherwise, he just might give in to the pressure and kill the bastard, for the good of humanity."
Zane Garrett, Cut & Run, Cap. 1

Tradução do Peixinho:
"Ty Grady era um filho da puta fedorento, egoísta e insuportável, e Zane teria que descobrir como ignorá-lo. Caso contrário ele sucumbiria à pressão e mataria o imbecil, pelo bem da humanidade."

Acho muito chato quando o personagem é assim tão intratável já de início. Ele não tinha porque ser tão grosso com o Zane. Se o cara fosse assim tão desrespeitoso com seus colegas e com seus superiores (precisa ver como ele fala com seu chefe, o Burns, que, apesar de ser amigo pessoal de seu pai, não seria forçado a aguentar tanto desaforo), estaria no olho da rua há muito tempo! Olhe para o lado e faça uma auto-crítica quando estiver lendo esse livro e se pergunte se você ou qualquer pessoa que você conhece, que trabalha contigo, aceitaria um colega como Ty Grady.

#AssedioMoralNão

Nesse livro e no outro os personagens ficam provocando a gente, sem dizer o qual é o primeiro nome de Ty. Eu estava curiosíssima pra saber e isso só foi acontecer no segundo volume, o Stick & Stones - mas eu sou malvada e NÃO vou contar aqui! Huahahahaha

(crédito da imagem para Pipoca Moderna)

Já de Zane eu gostei desde o princípio. Ele, além de badass, é especialista em desvendar o tipo de quebra-cabeças teórico que é esse caso. E eu AMO pessoas e personagens inteligentes!!!

Uma das cosias que eu não gostei foram as mudanças de pontos de vista confusas. As autoras foram infelizes quando não marcaram quem estava falando e quando. A gente se confunde e tem que voltar e reler algumas vezes em alguns trechos porque muitas vezes as mudanças de POV acontecem num mesmo parágrafo!

Também fiquei meio de nariz torcido com a inconsistência das personalidades dos personagens. Lá pelas tantas parece que eles têm uma crise de identidade simultânea, pois Ty, que era relaxado, começa a virar um mauricinho de terno e Zane, que só andava na beca, era super contido, vira um desbocado, drogado e estragado. Não achei que isso tivesse sido de propósito, parecia que elas simplesmente começaram a escrever o que queriam, sem respeitar o estilo inicial dos caras.

O envolvimento dos dois também é meio confuso, porque eles ficam se estranhando seriamente o tempo todo. E não de um jeito provocante, sabe? Eles meio que não se suportam nem se respeitam, por isso eu achei meio estranho quando eles finalmente ficam juntos.
Tá, ok: antes de acontecer as autoras já tinham deixado claro que ambos estavam excitados sexualmente um pelo corpo do outro. E aí volta toda aquela parte deliciosa dos livros M/M que a gente adora: Gay For You - ou seja, os caras hétero se interessam seriamente por outro cara. Apesar de que eles não eram assim tão hétero, mesmo o Ty sendo o maior pegador e o Zane ser viúvo de uma mulher.

E, vamos combinar, eu já tinha adivinhado quem era o assassino há um tempão. Assim como já tinha pescado as referências do crime. Tava facinho!! Comé que dois agentes altamente treinados do FBI demoraram tanto?

Vocês devem estar coçando a cabeça se perguntando, afinal, do que foi que eu gostei nesse livro.
Gostei muito do caso. Gostei muito das cenas onde Ty e Zane estão mais vulneráveis e mostram um pouco de seus sentimentos. Gostei de saber que é Zane quem começa a dar o braço a torcer, apesar de estar inseguro quanto a Ty - porque Ty deixa qualquer um inseguro!
Gostei do final - que não vou contar aqui! - mas não gostei dos termos em que os dois acabam o livro. Aliás, parecia até que não haveria continuação do jeito que eles ficaram no fim. E, mais uma reclamaçãozinha: não tinha motivo para eles serem tão cabeças-duras, não tinha motivo para eles brigarem tanto ou se desencontrarem tanto.
Toda hora rolava uma DR (discussão de relacionamento) quando parecia que eles iriam se acertar. Olha isso se alongou eternamente...

Novamente Eric Dane como Zane. Ai, ai... *suspiro*
(crédito da imagem para Blog Estadão)

Então, vamos aos fatos. Isoladamente esse livro não foi assim essa maravilha toda.
Ele não foi ruim, veja bem. Já li livros abissalmente piores. O problema é que ele estava muito bem recomendado pelas minhas duas consultoras se livros M/M: a diaba da Monica Vidal e a Nate. E as duas deixaram muito claro que vale a pena passar por todos os "poréns" dos dois primeiros livros.
E eu acredito muito nazamiga perva.
Mas, e aqui entra um grande MAS, essas pessoas me garantiram que a série fica cada vez melhor, e que depois que a Madeleine Urban deixa de ser co-autora, e somente a Abigail Roux capitaneia a trama, a coisa deslancha e você se apaixona completamente.
Por isso eu dei uma chance e por isso recomendo fortemente que você também dê.

Pra cê ver: já li o Stick & Stones e gostei ainda mais do que desse.
Monica falou que no terceiro, Fish & Chips, a gente fica completamente de quatro (com duplo sentido, por favor) pelos dois.

13 comentários:

  1. *rindo muito* Eu assumo toda e completamente a culpa! MEA CULPA. MEA MAXIMA CULPA! E eu te entendo Gabs. Eu tenho zilhões de outros livros pra ler mas não consigo mais ver graça nos livros "convencionais". Só de pensar em ler, eu já fico com saudades dos m/m books. Tem mais jeito não, já aceitei que estou eternamente fisgada e agora é relaxar e aproveitar. UI!

    Sobre Cut and Run (o livro) eu sei perfeitamente do que vc tá falando, acho que até comentei com vc que o primeiro livro é o que eu menos gosto da série, justamente pelos motivos que vc falou: a narrativa é confusa e lá pela metade do livro eu já tinha sacado quem era o assassino e ficava me perguntando "como é que dois caras fodões do FBI ainda ñ perceberam?", mas eu resolvi dar uma chance pra série e quando eu terminei Sticks and Stones eu já estava muito mais animada. Daí depois q comecei F&C, JÁ ERA. AMOR ETERNO.

    Quanto aos personagens: o que vc falou sobre parecer que as autoras estavam confusas, pq uma hora o TY era o largadão e o Zane o certinho e depois ficou tudo ao contrário...vc tem que ler todos os livros pra entender a personalidade deles. Elas não se perderam no caminho, era pra ser justamente assim. Não vou entrar em detalhes porque senão vai ser spoiler, mas pls, continue lendo. Vale a pena. EU continuo achando que depois que a Abi passou a escrever sozinha, os livros melhoraram. A Abi era responsável pelo Ty e a Madeleine pelo Zane e sei lá...acho que o Zane da Abi tem mais conteúdo que o da Madeleine (apesar de ter sido a Urban quem o criou).

    Meu, Cut and Run tem um Universo a parte do tumblr. O fandom de C&R é completamente enlouquecido e tem as meninas mais bacanas e fofas e mente aberta e queridas que eu já tive o prazer de conhecer. Fora que, o povo é mega talentoso e esta sempre fazendo umas fanarts incríveis. Se vc ficar curiosa pra ver o que rola no tumblr sobre Cut and Run, na minha Tag List vc acha: http://flameddevil.tumblr.com/taglist
    Só toma cuidado, que pra vc acaba tendo um monte de spoilers.

    A série ainda não terminou. A Abi já disse que a série terá 9 livros e o próximo se chama Touch and Geaux e será lançado no dia 9 de Abril desse ano. Esse livro já tem causado tanta comoção no tumblr que vc ñ faz ideia. A Abi ADORA torturar as leitoras e ela vive postando "snippets" na página dela no tumblr e meio que já ficou bem claro que nesse livro novo vai rolar muito DRAMA E LÁGRIMAS. Claro que ta todo mundo apavorada, mas doidas pra ler.

    Enfim, eu AMO Cut and Run tanto quanto eu amo BDB. Ty and Zane são muito amor e eu tenho muito orgulho de ter viciado pelo menos umas 7 outras meninas nessa série. Tomara que vc seja mais uma!!

    Bjs querida e obrigada pelas palavras carinhosas a respeito da minha digníssima pessoa.

    *mwah*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voce sabe onde encontrar na net a tradução do livro 8,agradeço desde de já linda...Amo essa serie

      Excluir
    2. Olá, Rubi!

      Menina, não sei onde encontrar essas traduções... Eu li as versões originais mesmo.
      E, embora nessa resenha eu não tenha ficado muito empolgada, depois que engatei no raio dessa série, não consigo mais parar!!!!!!
      Terminei de ler tudo o que tem sobre Ty e Zane, agora tô órfã!! Já li até Sidewinder (COMPLETAMENTE XONADA por Kelly Abbot!!!!).
      #Comofas pra esperar o próximo volume de Sidewinder e de Cut & Run?!?!?1
      Tudo culpa dessa diaba linda da Mônica Vidal!

      Monica, thy amu, gata!!!!!

      Rubi, enfins, respondendo à sua pergunta, tenta o Prazer em Seduzir. Acho que as meninas desse grupo traduzem Cut & Run, mas não tenho certeza.

      Beijocas!

      Excluir
    3. Primeiramente obrigado pela resposta tão rapida,eu amo essa Serie xonada perdida peli Ty, kkkkk já li tudo que tinha deles em traduçoes mecanicas,to na batalha pelo o livro 8,e bem que eu queria encontrar a traduçao do livro do Kelly Abbot,sei que ele fica com o Nick não é? Affs não ser ler em ingles,e achar esse livro no Brasil so Jesus na causa.....Será que tu não tem?;) KKKKKK Amo ler,e sou realmente viciada em romances M&M,desde dos 12 anos que sou viciada leio de tudo,principalmente romances sobrenaturais,mas os ultimos 2 anos tenho essa paixão pelo estilo M&M...Se precisar um dia de algum livro estarei aqui basta perguntar,conheço alguns blogs bemmmmmm legais....

      Beijokas linda...

      Excluir
  2. Aeeeeeeeeee... meu nome tá no post!
    kkkkkkkkkkkkk
    mas é verdade, os primeiros livros não são tão bons não.
    Mas depois você se apaixona completamente pelo casal.
    PERFEITOOOOOS!

    ResponderExcluir
  3. Oi meninas, me interessei mto por essa série, vcs poderiam me informar aonde baixo ela? ou se tiverem podem me enviar por e-mail. Desde já agradeço a atenção. micy_moreninha@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  4. EU TOOO MORRENDO PRA LER *-* se alguem tiver eu amaria a pessoa que me mandasse Midnightpoisonslash@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. Hello!
    Comecei a ler a coleção no M&M Books, mas eles só têm "Cut & Run" e "Stik & Stones" Li os dois em 3 dias (me recorde '-') e admito que mesmo tendo acabado de os ler já quero o seguinte :/
    Queria saber se sabe onde tem em pt ou então se me pode mandar por mail, por favor.
    Post muito bom!

    (se precisar do meu mail, nitapaiva@gmail.com)

    bey~

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá ! Pf me diga onde você achou os livros para ler ?

      Excluir
  6. Eu concordo que a série melhorou depois da Madeleine sair. O melhor dessa série é que a relação cresce a cada livro, mas antes deles serem amantes ele são parceiros, um realmente confiar no outro para proteger suas costas, e em cada livro eu raiva de um deles, meu predileto é o Ty e apesar de você ter dito que ele não tinha motivos para ser agressivo com o Zane, pelo que entendi o objetivo era fazer Zane desistir da parceria pq ele acreditava que Zane não aguentaria a pressão já que ele não foi um militar(preconceito de militar simplesmente). Em Fish & Chips eu simplesmente detestei o Zane pela fraqueza dele, mas o Ty trouxe ele de volta à razão, assim como detestei o Ty em Stick & Stones pelo mesmo motivo, (foi estranho ver o badass Ty tão vulnerável). Mas essa série é assim mesmo, os personagens não são perfeitos, a relação deles não é instantânea, eles têm que se manter no armário na frente dos amigos do FBI, ambos tem uma bagagem enorme, e é por isso que a série é nada mais que perfeita.

    ResponderExcluir
  7. Já li até o4°. Alguém teria o 5° em pt para enviar pra mim?
    Grata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi ! Pode me dizer onde você achou os livros até o 4 ?

      Excluir
  8. Eu imploro que alguém me mande essa série !

    Meu email: beathrizreboucas@gmail.com

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...