Livros que viraram séries

Os nossos livros e coleções não só viram filmes, como também viram series.
Pra fechar essa reflexão sobre a transição dos livros para ouras mídias, segue esse post com alguns livros da minha estante que viraram séries de televisão.

Diários de um Vampiro (L.J.Smith)

Li os quatro primeiros... Depois não consegui me torturar mais daquele jeito.


Comprei o primeiro Diários do Vampiro (O Despertar) depois de Crepúsculo na busca de uma série de vampiros que abordassem os seres sobrenaturais da maneira que eu achava que era a correta: sensualmente (cheia de vuco-vuco, é o que quero dizer. Hehehe).

Diários do Vampiro é a estória de uma garota - Elena - que é popular no colégio e tenta seduzir um cara novo, que não dá a menor bola pra ela. O diário em questão é o dela, que não e vampira - inicialmente, claro. O tal misterioso é um vampirinho de 400 anos chamado Stefan.
Stefan é mais um caso de vampiro torturado por ser vampiro, que tenta somente fazer o bem e não morder ou transformar mais ninguém. Ele tem um irmão malvadão, o Damon (aliás, numa boa, genti, vocês já viram alguma estória onde o cara chamado "Damon" fosse bonzinho?).

Daí pra frente, já dá para imaginar a estória: garota quer-porque-quer conquistar o misterioso, irmão malvado tenta seduzir garota inocente, algo terrível acontece e o vampiro bonzinho salva a garota. Eles se apaixonam completamentezzzzzzzzzzz. #PicoléDeChuchu

A coleção de livros é uma confusão completa. Primeiro eu achava que L.J. Smith era uma mercenária e incompetente por ficar escrevendo retornos e mais retornos da série, mas a história é muito pior do que eu imaginava.
Ela foi contratada para escrever a estória de Elena/Stefan/Damon pela editora HarperCollins, que vendeu os direitos para a Alloy. Quem determinava o que tinha de ser escrito eram os editores, e a autora tinha pouca liberdade. Agora que a Alloy é a "dona" da estória, resolveu demitir L.J. Smith da sua própria estória e colocou um ghostwriter (escritor de fachada) para fazer as estórias conforme a editora quer! (confa completa aqui)
Não gosto da série, mas isso foi realmente lamentável...

Os livros são esses:
Primeira parte:
- Diários do Vampiro: O Despertar (escrito em 1991 e publicado no Brasil em 2009);
- Diários do Vampiro: O Confronto (escrito em 1991 e publicado no Brasil em 2009);
- Diários do Vampiro: A Fúria (escrito em 1991 e publicado no Brasil em 2010);
- Diários do Vampiro: Reunião Sombria (escrito em 1991 e publicado no Brasil em 2010);
Segunda parte:
- Diário do Vampiro - O Retorno: Anoitecer (escrito em 2009 e publicado no Brasil em 2010);
- Diário do Vampiro - O Retorno: Almas Sombrias (escrito em 2010 e publicado no Brasil em 2011);
- Diário do Vampiro - O Retorno: Meia-Noite (escrito em 2011 e publicado no Brasil em 2012).

Quem já leu os livros sabe que não encontrei o que procurava nessa coleção: não é quente e sensual, pois é voltada para garotas jovens. Na época eu ainda não entendia o que era esse sub-gênero literário, o Young Adult, porque se soubesse, já entenderia que não encontraria o que buscava.

Quanto à série, confesso que nunca assisti.
Primeiro porque a Elena do livro é loira e colocaram a Nina Dobrev, que é morena pra fazer o papel; depois porque não dá para se apaixonar pelo Paul Wesley (Stefan) tendo o Ian Somerhalder no papel de Damon!
Se alguém assiste a série, contra pra gente como é!


True Blood (Charlaine Harris)

When you came in, the air went out...

Livros da coleção True Blood são dificílimos de achar aqui no Rio!
Mesmo online foi uma luta pra comprar esses aí. Parece que os livros começaram a ser lançados pela Ediouro e depois passaram para a Benvirá. Não parece que as editoras tem grande compromisso em publicar a série em ordem, ou de informar sobre novas publicações.

Pra começo de conversa, a série literária não se chama True Blood e sim Sookie Stackhouse - Southern Vampire. True Blood é o nome do sangue sintético inventado pelos japoneses e que permite que os vampiros convivam com a sociedade, pois não necessitariam mais beber sangue de seres humanos.

Dessa vez tenho mais experiência com a série do que com os livros.
Vi toda a primeira temporada. E a verdade é que o que me motivava a ver era a espetacularmente foda música de abertura: Bad Things, do Jace Everett.
Os episódios eram meio confusos, porque parecia desenho do Scooby Doo, já que a cada novo episódio, a marcação do tempo era completamente ignorada, as pessoas pareciam não ter memória de fatos anteriores, e tudo parecia recomeçar. Saca House, onde cada episódio é uma estória? Então, True Blood era quase assim, só que a cada episódio a Sookie se fodia de uma maneira diferente e tinha de ser salva pelo Vampiro Bill, depois se colocava em perigo, confiava nas mesmas pessoas que já tinham fodido ela antes, e Vampiro Bill vinha em seu socorro novamente... #Boring.
Desisti de ver as temporadas seguintes.

Não li os livros.
ainda não bateu aquela vontade irresistível, nem rolou uma super recomendação por parte dazamiga.

A ordem dos livros é a seguinte:
- Morto Até o Anoitecer (Dead Until Dark, 2001; publicado no Brasil em 2007);
- Vampiros em Dallas (Living Dead in Dallas, 2002; publicado no Brasil em 2010);
- Clube dos Vampiros (Club Dead, 2003; publicado no Brasil em 2010);
- Procura-se um Vampiro (Dead to the World, 2004; publicado no Brasil em 2010);
- Olhos de Pantera (Dead as a Doornail, 2005; publicado no Brasil em 2011);
- Vampiros para Sempre (Definitely Dead, 2006; publicado no Brasil em 2011);
- All Together Dead (2007; Todo mundo Morto, tradução do Peixinho);
- From Dead to Worse (2008; De Morto pra Pior, tradução do Peixinho);
- Dead and Gone (2009; Morto e Falecido, tradução do Peixinho);
- Dead in the Family (2010; Um Morto na Família, tradução do Peixinho);
- Dead Reckoning (2011; Avaliação do Morto, tradução do Peixinho);
- Deadlocked (2012; Em um Impasse, tradução do Peixinho);
- Dead Ever After (2013; Morto para Sempre, tradução do Peixinho), anunciado como o último livro da série.

Mai informações sobre os livros, já que pelas fontes normais é muito confuso em Porra, True Blood, Portal True Blood, The Southern Vapires Mysteries, Benvirá, Tudo Sobre Livros.


Guerra dos Tronos (George R.R. Martin)

Cada tijolaço!!!

Mais uma vez a série de livros e a série televisiva não têm o mesmo nome.
A série de livro se chama As Crônicas de Gelo e Fogo, enquanto na televisão acharam melhor chamar toda a série pelo nome do primeiro livro: A Guerra dos Tronos.

Essa estória é fenomenal e conseguiu fazer um monte de marmanjão que não era chegado em livros ficar grudado na leitura. O estilo lembra Tolkien no O Senhor dos Anéis e Silmarilion. A narrativa é ultra-mega-blaster envolvente e os personagens são fodásticos.
Tem resenha do A Guerra dos Tronos aqui no Peixinho.
O engraçado é que os livros originais são pequenos, dá pra carregar pra todo lugar. Os nossos são muuuuuito grandes!! Impossível você levar pra ler no ônibus sem deslocar o ombro. Em Portugal a editora dividiu cada tijolo desse em dois livros - win-win.

Sobre os livros, li o A Guerra dos Tronos, A Fúria dos Reis e até a metade do Tormenta de Espadas. Confesso que não lembro nada do Fúria ou do Tormenta. E não é porque os livros são ruins, é que cometi o erro de ler os livros junto com outras coisas (na época estava fissurada por M/M e aguardando ansiosamente o Lover at Last). Tenho vontade de reler esses livros porque sei que são muito bons e valem muito à pena.

A ordem dos livros é a seguinte:
- A Guerra dos Tronos (A Game of Thrones, 1996; publicado no Brasil em 2010);
- A Fúria dos Reis (A Clash of Kings, 1998; publicado no Brasil em 2011);
- A Tormenta de Espadas (A Storm of Swords, 2000; publicado no Brasil em 2011);
- O Festim dos Corvos (A Feast for Crows, 2005; publicado no Brasil em 2012);
- A Dança dos Dragões (A Dance With Dragons, 2011; publicado no Brasil em 2012);
- The Winds of Winter (Os Ventos do Inverno, tradução do Peixinho. Ainda não foi publicado);
- A Dream of Spring (Um Sonho de Primavera, tradução do Peixinho. Ainda não foi publicado).

Parece que o The winds of Winter será publicado esse ano, três anos depois do anterior. Nesse ritmo é possível que o último volume, A Dream of Spring, só saia entre 2017 e 2018! Haja paciência!

Enquanto isso a HBO vem lançando as temporadas da série.
Eu, particularmente, acho a série muito aquém dos livros. Não tenho muita paciência pra ver, principalmente porque há mudanças no enredo que me tiram do sério. Mas todo mundo que acompanha AMA de paixão.


Presença de Anita (Mário Donato)



Lembro quando essa série rolou na TV: os marmanjos todos colocaram seu lado pedófilo pra jogo. Isso porque, na série de televisão, Anita é uma garota muito mais no estilo Lolita do que a personagem do livro.

Quando ali na capa está escrito que o livro "inspirou" a série, é isso mesmo. Os diretores da série só usaram o livro vagamente como inspiração, porque a estória é muito diferente.
Uma diferença eu disse ali em cima: Anita não é uma ninfeta. Zezinho, o moleque, não é um adolescente no livro, é um garotinho seduzido pela Anita, bem mais velha que ele.

Não lembro muito bem da série, até porque passava tarde, eu tinha escola de manhã cedo e tinha que dormir (sim, eu sou Caxias), mas o livro é muito interessante.
O nome é Presença de Anita porque Fernando (o personagem principal) vira amante de Anita e os dois decidem de suicidar, já que ele é casado e Anita cismou que é impossível resolver o caso de outra forma.
No dia do suicídio duplo, a pedido de Anita, Fernando atira na sua cabeça e a mata, em seguida aponta a arma para sua própria cabeça de atira também. Acontece que a arma tinha um defeito e a bala saiu torta, e não matou Fernando. O espírito da Anita volta e fica infernizando Fernando e sua esposa (otária, que o perdoou).

Gostei bastante do livro. É muito explícito. Já li há bastante tempo, e na época fiquei chocada com as cenas da Anita e o Zezinho.
Se acharem pra ler, leiam!


Agora vamos inaugurar nossa enquete do ano:
Qual livro ou série literária você gostaria que fosse adaptada para o cinema ou televisão?

Um comentário:

  1. IRMANDADE!!! Com certeza os livros da Irmandade teriam que ser adaptados. Todas sabemos que são livros demais para filmes e muitas estorias, então se a HBO fizesse uma serie legal acho que casaria.
    Como True Blood que vi que voce nao curte Gabyzinha, eu tambem não gostei da 1a temporada, mas a serie melhora com o passar do tempo, e vá por mim o Alexander Skarsgard valeria a pena mesmo que fosse uma bosta kkkk
    Depois da 2a temporada comecei a ler os livros, e tem muitas diferenças entre o livro e a serie apesar do roteiro basico ser o mesmo. Algumas coisas no livro é melhor, outras na serie, mas pelo lado sensual que vc procurou em bosta de vampire diaries, TB vale mais a pena.
    Voce podia fazer um post completo com o atores que poderiam encarnar a serie da IAN, o que acha? u.u

    ResponderExcluir
:) :( ;) :D :-/ :P :-O X( :7 B-) :-S :(( :)) :| :-B ~X( L-) (:| =D7 @-) :-w 7:P \m/ :-q :-bd

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...